Acusados de matar dançarino Marcelo Tosta, guardas são ouvidos por juíza

Aconteceu na manhã desta segunda-feira (29), no Fórum Criminal em Sussuarana, em Salvador, audiência do caso Marcelo Tosta, dançarino que foi assassinado em dezembro de 2016 durante show no Coliseu do Forró.
 
O crime teve participação de dois integrantes da Guarda Municipal de Salvador, que são réus no processo criminal. Ricardo Luiz Silva da Fonseca, acusado de ser autor dos disparos, está preso, e Naílton Adorno do Espírito Santo, acusado de coautoria, responde em liberdade.
 
A defesa do Ricardo entrou com outro pedido de revogação da prisão preventiva, que foi negado pela magistrada responsável pelo caso. Ricardo e Naílton foram ouvidos pela juíza nesta manhã. Bianca Tosta, irmã da vítima, concedeu entrevista ao BNews para comentar essa etapa do processo: “agora vamos aguardar a posição da juíza, que com fé em Deus vai mandar os dois a júri popular”.