Autor de laudo citado por Temer usou equipamento amador para fazer perícia

Autor de laudo citado por Temer usou equipamento amador para fazer perícia
O autor do laudo citado pelo presidente Michel Temer usou um programa amador para realizar perícia no áudio gravado pelo empresário Joesley Batista. O peemedebista citou o documento em pronunciamento no último sábado (20), para argumentar que o áudio foi editado e que é vítima de conspiração. Segundo jornal O Globo, o perito judicial Ricardo Caires dos Santos usou o Audacity, programa gratuito para edições caseiras de áudio, e o Vegas Pro 10, ferramenta para edição de vídeo. Especialistas ouvidos pela publicação afirmam que as ferramentas são insuficientes para dizer se houve ou não edição da gravação. "A perícia de um áudio é um trabalho multidisciplinar, exige um grupo de pessoas, diversos softwares e alguns dias de trabalho. Não dá pra fazer em poucas horas", afirmou um especialista que pediu anonimato. Caires dos Santos encontrou 14 pontos de edição entre 15 e 20 pontos de corte e diversos trechos de ruído, ao contrário dos 50 pontos de edição como teria sido apontado pela reportagem citada por Temer. Apesar de perceber a edição, Caires dos Santos não soube precisar onde estão os pontos editados.