Medalhas do Rio 2016 são devolvidas após 'caírem aos pedaços', revela jornal

Medalhas do Rio 2016 são devolvidas após 'caírem aos pedaços', revela jornal
Foto: Rio 2016 / Alex Ferro
Nove meses após o término das competições, os Jogos Olímpicos Rio 2016 ainda demonstram algumas de suas heranças negativas. Desta vez, a polêmica é com algumas das medalhas dadas aos atletas. De acordo com o jornal francês Le Figar, 7% das premiações estão, literalmente, se desmanchando. Segundo a publicação, esse percentual, que equivale à parte das 5.130 medalhas distribuídas, vem sengo gradativamente entregue à casa das moedas pelos atletas, para que os prêmios por suas vitórias sejam restaurados. As medalhas mais afetadas teriam sido as de prata, que tem 92% de pureza foram criadas a partir de espelhos excedentários, resíduos de solda e raios-X. Os medalhistas precisam aguardar durante cerca de quatro semanas para reaver seus objetos em perfeito estado. Segundo o porta-voz da Olimpíada, Mario Andrada, o problema aconteceu por conta do revestimento das medalhas. As mudanças climáticas teriam potencializado o problema, muito por conta de se tratarem de países com um clima frio, diferente do que é encontrado no Brasil. No entanto, Andrada garante que medidas estão sendo estudadas para que as medalhas sejam substituídas. “Tem dois problemas principais. O primeiro é que deixaram cair ou tiveram batidas e o verniz saiu, ficaram enferrujadas ou com pontos pretos. A segunda coisa é que um pequeno lote, cerca de 10, teve problemas no frio extremo", explicou.