Polícia prende suspeito de assaltar ônibus e balear PM

Carlos Henrique Pereira, 19 anos, estava em uma casa na Fazenda Grande do Retiro
Dois dias depois de um soldado da Polícia Militar ser baleado durante um assalto a ônibus, na região do Shopping Bela vista, em Salvador, um dos assaltantes foi preso. Carlos Henrique dos Santos Pereira, 19 anos, estava em uma casa no bairro da Fazenda Grande do Retiro quando foi surpreendido pelos policiais, na manhã desta terça-feira (30).
Carlos Henrique foi apreendido quando era adolescente (Foto: Alberto Maraux/ SSP)
Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), três assaltantes participaram do roubo. Além de Carlos, um adolescente foi apreendido no dia do crime depois de ser baleado no abdômen. O terceiro bandido foi identificado pelo vulgo de Neguinho e ainda está sendo procurado. A polícia informou esse mesmo trio é responsável por cerca de outros dez assaltos a ônibus, no Subúrbio Ferroviário de Salvador. 
Era noite de domingo (28), quando o PM embarcou em um ônibus intermunicipal da empresa Santana e São Paulo, que fazia a linha Salvador x Feira de Santana. O policial estava de folga e, por isso, não estava fardado. Quando o veículo passava pelo viaduto do Acesso Norte, próximo ao Shopping Bela Vista, três homens levantaram e anunciaram o assalto. 
O grupo começou a roubar os passageiros até que o PM reagiu. Houve uma troca de tiros dentro do coletivo e o soldado foi baleado no ombro. Ele foi socorrido para o Hospital do Subúrbio e não corre risco de morte. Um dos assaltantes, o adolescente, também foi baleado e levado para um hospital, onde está custodiado. Com a prisão de Carlos, nesta terça, a polícia procura apenas por Neguinho. 
Neguinho está sendo procurado pela polícia (Foto: Alberto Maraux/ SSP)
Ainda segundo a SSP, Carlos confessou o crime e tem registro policial. Ele foi apreendido roubando veículo quando era adolescente. A prisão foi realizada pelos policiais do Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc).
Quem tiver informações sobre Neguinho pode ajudar a polícia através dos telefones 3235-0000 (Disque Denúncia da SSP) e 3117-6641 (Coordenação de Apoio Técnico a Investigação do Gerrc).