Base Comunitária promove cuidados com a saúde bucal em Itinga

Espaço já conhecido por promover atividades esportivas e culturais, a Base Comunitária de Segurança (BCS) de Itinga recebeu uma turma diferente na manhã desta segunda-feira (28). Profissionais da Unidade de Saúde da Família (USF) São Judas Tadeu estiveram na base para transmitir lições importantes sobre saúde bucal e como cuidar dos dentes, língua e gengiva dentro de casa. 

Nas explicações, a população conferiu a simulação de uma boa escovação e como passar corretamente o fio dental. Mas não foi apenas isso. Os moradores do bairro puderam colocar o conhecimento em prática e aproveitaram para passar flúor. Crianças, jovens e adultos atendidos pelos projetos sociais da BCS escutaram atentamente as lições dos profissionais e receberam cerca de 200 kits para escovação em casa. 

Segundo o dentista responsável pela ação, Marcos Santana, a prevenção é o melhor remédio. “A base comunitária nos convidou e ficamos felizes em vir até a comunidade. Oferecemos orientações sobre cuidados básicos que devem fazer parte do dia a dia das pessoas. Acreditamos que a ação não acaba aqui. Essas pessoas serão multiplicadoras nas escolas, em seu convívio familiar e em todo bairro”, afirma o dentista. 

Ryan da Silva Brito, 8 anos, aproveitou a ida à aula de artes marciais para acompanhar a palestra e passar flúor nos dentes. “Eu achei essa ideia muito boa. É sensacional. Antes eu escovava os dentes só de cima pra baixo, mas me ensinaram que tem que escovar de lado também. Gostei muito”. 

Pacto pela Vida

As orientações sobre saúde bucal e outras atividades desenvolvidas na BCS de Itinga integram o programa Pacto pela Vida, política pública de segurança que acredita na cidadania e ação social como formas de combater e prevenir a violência. Segundo a comandante da base, tenente Naila Reis, as iniciativas aproximam o trabalho da PM da população do bairro. 

“Essas atividades são reflexo do que a gente busca com o policiamento comunitário, que é a formação da rede para melhoria das condições de vida e atendimento da comunidade. A base está de portas abertas. As pessoas têm recebido muito bem nossas ações, apresentando demandas e participando ativamente de tudo que é feito aqui”, comemora a comandante.

Para a dona de casa Maria dos Remédios, as experiências na BCS valorizam o cotidiano dos moradores do bairro. “Eu já estou na chamada ‘melhor idade’ e participo de atividades aqui três vezes por semana. A base já faz parte do meu dia a dia. É muito bom ter essa vivência aqui, tanto para os mais velhos, quanto para as crianças que têm aula aqui. A base realmente tem nos fornecido coisas muito boas. A comunidade agradece".