Tiroteio e confusão em joalheria deixa PM ferido na Avenida Sete


Um policial militar reformado ficou ferido durante uma tentativa de assalto a uma casa de penhora, na Avenida Sete de Setembro, Centro de Salvador, na tarde desta quarta-feira (23). O PM trabalha como segurança no estabelecimento e foi surpreendido por três assaltantes. Houve troca de tiros e os bandidos conseguiram fugir. O policial aposentado recebeu uma coronhada e foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dos Barris. 
Segundo testemunhas, era por volta das 15h quando dois homens e uma mulher pararam na calçada da Casa do Ouro. O prédio amarelo fica na esquina da Avenida Sete com a rua Clóvis Spínola, próximo da Caixa Econômica Federal. Em seguida, os bandidos entraram na loja e anunciaram o assalto. Neste momento, o policial reagiu e houve uma troca de tiros. 
Uma vendedora que trabalha próximo da Casa do Ouro e pediu para não ser identificada contou que ouviu vários disparos. "Foram, pelo menos, seis tiros. Eu estava no caixa com uma cliente quando a confusão começou. Vi o povo correndo e muita gente entrou aqui na loja com medo dos tiros. Fiquei assustada porque tem mais de dois anos que trabalho aqui e nunca vi uma coisa dessas", afirmou.
Os tiros acertaram a porta de vidro que dava acesso a loja e ela ficou destruída. Os estilhaços ficaram espalhados pelo chão e os bandidos aproveitaram a abertura para fugir. Um deles deixou a camisa para trás e, segundo testemunhas, a peça foi recuperada pela polícia. Quem viu a correria acredita que um dos assaltantes também ficou ferido. "Ele estava com sangue na roupa. Não deu pra ver se era dele ou da vítima que eles balearam, mas parece que um dos bandidos também foi atingido", contou outro vendedor.
Os vidros da porta ficaram espalhados na calçada (Foto: Betto Jr/ CORREIO)
Apesar das testemunhas dizerem que o PM foi baleado, o departamento de comunicação da Polícia Militar afirmou, em nota, que o rapaz foi atingido por uma coronhada. Confira o posicionamento da corporação na íntegra:
"Na tarde de quarta-feira, às 15h, na Avenida 7 de Setembro, trecho das Mercês, um policial militar reformado - afastado definitivamente das atividades da Corporação - foi vítima de uma coronhada ao impedir um roubo a uma joalheria. Após a ação, um homem e uma mulher fugiram do local. O policial foi socorrido pela guarnição do 18º BPM para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no Vale dos Barris, onde realiza exames médicos."
Logo após o tiroteio, cerca de dez viaturas, entre carros e motocicletas, estiveram no local. A confusão atraiu a atenção de muitos curiosos e provocou congestionamento na região. O policial foi socorrido por um dos veículos do 18º Batalhão da PM (Centro Histórico). Após o crime, a loja foi fechada.
Movimentação da entrada da UPA dos Barris, para onde o PM foi socorrido (Foto: Betto Jr./CORREIO)
"Eu fiquei muito nervosa e preocupada. É uma pessoa muito alegre, brincalhona. Uma vez ele veio comprar uma roupa aqui, por isso toda vez que passa, ele fala com a gente. Espero que fique bem", comentou outra vendedora. 
Testemunhas não souberam informar se havia clientes no momento da confusão e a polícia não divulgou se os bandidos conseguiram roubar a loja. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), na Baixa do Fiscal.
A Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP) informou que o policial teve um corte na cabeça, foi atendido e recebeu alta médica no início da noite.