Beneficiários do Bolsa Família de Lauro de Freitas aprendem a evitar desperdício de alimentos

Chá de casca de maracujá, doce da entrecasca da melancia, suco de casca de abacaxi. Essas foram algumas das receitas que os beneficiários do Programa Bolsa Família de Lauro de Freitas tiveram a oportunidade de apreender nesta quarta-feira (30), durante a oficina de aproveitamento integral dos alimentos, promovida pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, através do Departamento de Segurança Alimentar (Desan).

Na oficina, a nutricionista da cozinha comunitária de Portão, Norma Gemima, explicou o valor nutricional dos alimentos e mostrou que cascas, talos e folhas também têm nutrientes em sua composição. “Os alimentos têm valor nutricional em sua integralidade, não só na polpa como a maioria das pessoas acha”.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, no Brasil mais de 7 milhões de pessoas convivem com a fome, enquanto diariamente 39 toneladas de matéria orgânica aproveitável são descartadas. “Esse tipo de oficina possibilita o aumento do orçamento de uma família, diminui a taxa de desperdício e pode saciar a fome de muitos que não tem de onde tirar uma refeição”.

A dona de casa Regina Conceição de Souza, que assistia atentamente as orientações da nutricionista, disse que agora vai poder economizar em casa. “Eu já tinha escutado sobre esse assunto. Agora que já sei como posso aproveitar os alimentos vou fazer novas receitas em casa sem desperdiçar nada”.

Para a diretora do Desan, Ruthe Reis, “ações como essa visam auxiliar a população para que possam aumentar o valor nutricional da sua alimentação além de colaborar com a economia das famílias”. Ao final da oficina os participantes puderam conferir o resultado das receitas, experimentando os alimentos produzidos.

Além das oficinas, o Desan está finalizando projeto de um curso de Alimentação Saudável, que vai contemplar quatro turmas durante um ano, e cursos profissionalizantes, o primeiro deles em panificação. A proposta é promover a melhoria da renda dos beneficiários ou capacitá-los para reinserção no mercado de trabalho. Em Lauro de Freitas, 24 mil pessoas estão inscritas no Cadastro Único e 13.720 famílias recebem o bolsa família.



Fonte: ASCOM PMLF