Justiça bloqueia bens da empresa dona da embarcação Cavalo Marinho I

                               Cavalo Marinho I naufragou matando 19 pessoas em Mar Grande - Foto: Alberto Maraux | Divulgação | SSP-BA
O juiz Maurício Lima de Oliveira, da 16ª Vara de Relações de Consumo, acolheu o pedido de bloqueio dos bens da CL Empreendimentos e do sócio, Lívio Garcia Galvão Júnior, representante da embarcação Cavalo Marinho I. A decisão bloqueia 5% da renda líquida mensal da empresa com a venda de bilhetes de transporte marítimo de passageiros.
De acordo com a coordenadora-executiva das Regionais, a defensora pública Soraia Ramos Lima, esta primeira ação foi movida em favor das vítimas atendidas em Salvador.
Para as vítimas de Mar Grande, uma equipe da Defensoria Pública do Estado (DPE/BA) estará a partir da próxima segunda, 25, até quinta-feira, 28, das 8 às 16 horas, na Praça da Matriz, para a coleta da documentação necessária para novas ações em benefício das cerca de 100 pessoas ouvidas ali logo após a tragédia com a embarcação Cavalo Marinho I. 
O naufrágio matou 19 pessoas e deixou diversos feridos. Uma outra pessoa estaria desaparecida, mas as buscas foram suspensas por falta de informação sobre a vítima.