NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

terça-feira, 27 de março de 2018

PM suspeito de matar juiz em briga de trânsito vai a júri popular na Bahia

                         Júri popular ocorre nesta terça-feira (27), no fórum Ruy Barbosa, em Salvador (Foto: Vanderson Nascimento/ TV Bahia)
O júri popular do policial militar Daniel dos Santos Soares, suspeito de matar o juiz Carlos Alessandro Pitágoras Ribeiro, durante uma briga de trânsito, no ano de 2010, em Salvador, começou na manhã desta segunda-feira (27).

O julgamento ocorre no salão 1 do júri do Fórum Ruy Barbosa, em Salvador, desde as 8h. Não há previsão de duração do júri e de quando a sentença será determinada. A juíza responsável é Andréa Teixeira Lima Sarmento Netto. O Tribunal de Justiça não divulgou mais detalhes sobre o júri.

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) denunciou o PM por homicídio doloso. O soldado responde ao crime na esfera penal em liberdade. Um inquérito policial militar instaurado para apurar o crime, na esfera militar, não vislumbrou a incursão de crime por parte do policial.

Caso
O juiz Carlos Alessandro Pitágoras Ribeiro, de 38 anos, substituto da Comarca de Camamu, sul da Bahia, foi morto no dia 10 de julho de 2010, nas proximidades do shopping da Bahia, na capital baiana.

Conforme declarações do próprio policial à época, e confirmado por testemunhas, o PM teve o carro fechado pelo juiz, que já teria descido do veículo com uma pistola 9mm em punho.

O soldado alegou que atirou na clavícula do magistrado na intenção de detê-lo, mas a vítima teria continuado, sendo baleada no abdômen. O PM solicitou socorro, mas quando a ambulância chegou o juiz já estava morto.

O juiz Alessandro Pitágoras Ribeiro integrava o Conselho Fiscal da Associação dos Magistrados da Bahia (AMAB).

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU