NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Grupos de cavalgada e Prefeitura buscam alternativa para manter atividade em Lauro de Freitas

A prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho, recebeu, nesta quinta-feira (3), representantes de grupos de cavalgada do município e esclareceu que a proibição da atividade na área urbana responde a uma ação movida no Ministério Público pela REMCA - Rede de Mobilização pela Causa Animal.

“Essa foi uma medida preventiva, para que não haja reincidência no processo e que nem os envolvidos na realização das cavalgadas nem a Prefeitura sejam prejudicados”, destacou a prefeita.
Durante o encontro foram discutidas alternativas para a atividade que movimenta uma extensa cadeia produtiva no município, considerando as regras necessárias para garantir a segurança dos animais e a ordem na cidade. Lauro de Freitas se destaca como uma das cidades com maior número de cavalos “embaiados” da Bahia.
Segundo o empresário do ramo George Rocha, além de proporcionar lazer e incrementar o turismo, a criação de cavalos gera cerca de 500 empregos diretos e, em média, 2 mil indiretos e temporários, além fomentar atividades no comércio que oferece alimentação, indumentária e medicamentos para os animais.


A prefeita Moema Gramacho, que em sua gestão passada instituiu o 26 de outubro como Dia Municipal da Cavalgada, ressaltou que sabe o quando a atividade movimenta a economia local e promove o turismo. “Sempre fui favorável às cavalgadas, mas de maneira normatizada, garantindo a integridade dos animais, respeitando a ordem do município e as questões ambientais. Nosso encontro foi produtivo para desenvolvermos um trabalho coletivo e salutar”.

Para Bruno Mendonça, diretor da ABCCPE - Associação Brasileira dos Criadores de Cavalos de Passeio e Esporte, “agora é preciso unir forças para resolver essa questão. A parceria com a Prefeitura é para nos ajudar a continuar desenvolvendo nossas atividades de maneira correta”.


Os secretários José Pires (SEDUR), Kívio Dias (Controladoria), Manoel Carlos (SECULT) e Juracy Alves (SEMARH) também participaram da reunião. Ao final, os membros dos grupos de cavalgada formaram comissões para acompanhar cada uma das esferas que envolvem o processo em andamento no Ministério Público.



Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU