NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Testes audiométricos gratuitos são oferecidos até sábado em shopping

                                       

Testes audiométricos gratuitos estão sendo realizados na entrada principal do Salvador Shopping, como parte das comemorações do Dia de Combate à Poluição Sonora. A ação, promovida pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), segue até este sábado (12), no horário de funcionamento do centro comercial. Estão em exibição no local equipamentos sonoros - paredões, baterias em gel, carrinhos de ambulantes, caixas amplificadas, entre outros - apreendidos durante as ações de fiscalização realizadas pelo órgão.

Folhetos informativos sobre a Lei de Poluição Sonora e os males causados pelos altos ruídos também estão sendo distribuídos. “Apreender equipamentos e multar quem está descumprindo a legislação não é o suficiente. É preciso também conscientizar as pessoas sobre os problemas causados pela poluição sonora. Tratar desse assunto é cuidar dos nossos direitos, de saúde e bem-estar”, afirma o titular da Semop, Marcus Passos.


Este ano, Salvador registrou 11.266 denúncias de poluição sonora, sendo que as fontes mais denunciadas, até o dia 30 de abril, foram veículos, residências, bares e restaurantes. Os bairros com maior índice de apreensão e reclamação foram Pernambués (340), Liberdade (340) e Cajazeiras (335). Agentes da Operação Sílere fizeram 56 operações, com apreensão de 412 equipamentos. “A pessoa pode ser conduzida à delegacia para responder por crime ambiental e perturbação do sossego público”, disse a subcoordenadora de Combate à Poluição Sonora da Semop, Márcia Cardim.

Em 2017, Salvador teve 47.225 denúncias de poluição sonora. Itapuã foi o bairro com maior parte delas (1.533), seguido por Boca do Rio (1.419), Brotas (1.317), Cajazeiras (1.192) e Pernambués (1.165). Foram feitas 304 operações em diversos bairros, resultando na apreensão de 942 equipamentos. “A exposição a altos níveis pode provocar vários danos à saúde, como, por exemplo, a perda auditiva irreversível", explica a fonoaudióloga da Semop, Paula Raniele.

Lei do Silêncio
De acordo com a Lei 5.354/98, o volume permitido entre 7h e 22h é de 70 decibéis, e de 60 decibéis das 22h às 7h. A fiscalização acontece mediante denúncia pelo Fala Salvador, no telefone 156, e através de um roteiro organizado em conjunto com a Guarda Civil e a Polícia Militar, sobretudo em locais com alto índice de violência. Os equipamentos apreendidos são levados para o depósito do município. De acordo com a Lei 5.503/99, após 90 dias a Prefeitura pode leiloar, doar ou destruir os equipamentos apreendidos, caso o proprietário não faça a retirada.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU