NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

quarta-feira, 27 de junho de 2018

Quase 6% dos motoristas da capital dirigir sob efeito de bebida alcoólica

Quase 6% dos motoristas da capital dirigir sob efeito de bebida alcoólica
Ao todo, 5,3% dos motoristas de Salvador afirmaram que conduzem veículos motorizados sobre efeito do álcool.
é o que constatou a pesquisa de vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico, do Ministério da Saúde de 2017.
para chegar à conclusão o estudo entrevistou mais de 2 mil pessoas entre fevereiro e dezembro do ano passado sendo que mais da metade delas são mulheres.
Apesar disso o número de homens que assumem beber e dirigir é bem superior ao de mulheres no estado com o sexo masculino representando 10, 5% da população enquanto as mulheres chegam 1%.
Quando analisado o Brasil no mesmo ano, o cenário se manter o mesmo: os homens representam 11, 7% enquanto as mulheres são apenas 2, 5%.
Segundo, Fátima Marinho, diretora de doenças e agravos não transmissíveis e promoção da saúde do Ministério da Saúde, isso é um perfil Mundial mas que no Brasil agrava a situação devido à infraestrutura que o país oferece aos condutores.
a Transalvador afirmou, em nota, que faz blitzes diárias de alcoolemia desde 2013, tendo, nos 10 anos de operação retirado mais de 30 mil e oitocentos Condutores alcoolizados das vias em cerca de 296 mil abordagens.
a fiscalização regular entre outras ações reduzir proporcionalmente o número de notificações na cidade. Entretanto, lamentamos que ainda haja condutores que desrespeitem esta que é uma das regras mais importantes do trânsito, ciente de que podem causar acidentes e assumindo, inclusive, o risco de tirar a vida, diz o documento.
Além disso, a pesquisa, também, constatou que, entre 2008 e 2016, o número de morte por acidente de trânsito cresceu 36, 8% na Bahia.
O Brasil é um dos países que estabeleceram a tolerância zero para o consumo de bebida alcoólica por motoristas.
segundo estudo do centro de pesquisa e economia do segundo (CPES), a Lei Seca teria evitado a morte de quase 41 mil pessoas, o equivalente a evitar a queda de mais de 80 aviões Jumbo Boeing 747.
Atualmente, o motorista flagrados dirigindo embriagados ficam sujeitos a multa, suspensão do direito de dirigir por 12 meses e, nos casos mais graves, prisão. Para quem for Reincidente dentro de 1 ano, a multa será aplicada em dobro, chegando a R$ 3.830, 80.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU