NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Em rara entrevista Pastor Paulo Junior fala sobre “desigrejados” e alfineta Malafaia

Pastor Paulo Junior e Pastor Silas Malafaia
O pastor Paulo Junior, líder do movimento missionário “Em Defesa do Evangelho”, concedeu uma rara entrevista à TV Pinheiros, um canal no Youtube da Igreja Presbiteriana em Pinheiros.

A conversa durou apenas seis breves minutos, mas as respostas de Paulo Junior parecem ter agradado aos seus seguidores e admiradores.

O pastor falou sobre um tema que poucos pastores populares apoiam, os desigrejados. Sobre esse assunto, o pastor respondeu:

“Eu acho que esse é um movimento que tem crescido no Brasil, eu não os culpo. Eu vejo que a grande maioria está ferida e traumatizada com a igreja atual, que deixou de ser a igreja bíblica. Com o advento das redes sociais, essas pessoas estão tendo seus olhos abertos e preferem ficar em casa. Eu também se estivesse no lugar delas, também ficaria em casa.”

Sobre críticas, Paulo Junior respondeu:

“Todas as vezes que criticavam Jesus, eles estavam 100% errados, porque Jesus é perfeito. Todas as vezes que criticam Paulo Junior, eles não estão 100% errados, porque eu sou falho, sou pecador e há certa razão para critica. A crítica vem, por aqueles que tem o seu negócio revelado, exposto, onde o engano é revelado. Os falsos cristãos e falsos profetas, esses sim se incomodam muito e eu sou muito criticado por essa parte.”

Apesar de não ter citado abertamente, o trecho; “A crítica vem, por aqueles que tem o seu negócio revelado, exposto, onde o engano é revelado.” logo foi ligado ao pastor Silas Malafaia, que em março de 2017, atacou publicamente o pastor durante quase um mês, em seu programa Vitória em Cristo na TV.

Muitos apontaram como uma alfinetada, mesmo que não intencional por parte do pastor.



+ Entenda a “Guerra” entre Silas Malafaia e Paulo Junior

Assista a entrevista:


Família de uma das crianças mortas pelo pastor George Alves toma decisão sobre justiça
O caso do pastor que estuprou e ateou fogo no corpo do filho e do enteado, acaba de chegar em um novo capítulo. A família de Kauã Sales Butkovsky, de 6 anos, filho da então pastora Juliana Salles e que vivia com ela e o marido, George Alves, decidiu ir as ruas em um protesto pacifico, pedindo justiça pela morte das crianças.

Se reuniram cerca de 200 pessoas na orla de Camburi, em Vitória no Espirito Santo, na manhã do último domingo (01). A passeata começou por volta das 10 hrs da manhã, e além de amigos e familiares dos meninos mortos neste crime brutal, a imprensa compareceu no local para registrar a luta da família por justiça.

Quem também esteve presente na passeata, foi o Youtuber Paulo Souza. Seu canal, No Entanto, tem acompanhado de perto o caso desde a morte das crianças.

Paulo registrou imagens emocionantes da passeata, e conversou com alguns familiares.

Assista a batalha da família numa corrida incansável por justiça:

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU