NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

sábado, 24 de novembro de 2018

Em Lauro, aula prática de Democracia nas escolas.




“Só existirá democracia, no Brasil, no dia em que se montar, no
país, a máquina que prepara as democracias. Essa máquina, é a da escola pública.”
<Anísio Teixeira>

Vinte e três de novembro, foi um dia diferente para as escolas da rede municipal de Lauro de Freitas. Toda a comunidade educativa, das nossas unidades escolares, participou da consulta pública para a escolha de diretores e vice-diretores. Mães, pais, estudantes, professores e demais trabalhadores da Educação, fizeram filas e aguardaram, com paciência cidadã, para escolherem as suas candidatas e/ou candidatos.

O processo ocorreu de maneira ordeira, madura e sem sobressaltos em 39 (trinta e nove) das 46 (quarenta e seis) escolas, aptas à consulta, pelas regras democraticamente definidas, revelando o sucesso absoluto dessa iniciativa.

Foi a culminância de um bonito processo, que se prolongou por dias de campanhas e grandes expectativas e que terminou nesse belo ambiente colorido, festivo, inteligente, musical e de amplo debate de ideias, que transformou as nossas escolas, numa grande sala para uma aula magna da democracia.

A consulta pública, em Lauro de Freitas, instituída em 2007, foi interrompida de maneira autoritária em 2015, deixando toda a comunidade Laurofreitense, indignada. Felizmente, num exemplo para a Bahia e o Brasil, a democracia voltou às nossas escolas, e, com coragem, rompemos com métodos autoritários de escolha das/dos dirigentes escolares.

Consideramos que, através do processo democrático, podemos fortalecer os vínculos de todos com a Educação, e, assim, envolvê-los ainda mais na participação da tomada de decisão. Queremos integrar toda a comunidade, de forma mais profunda, no dia-a-dia da escola, de modo que todos sintam-se comprometidos com o respeito aos trabalhadores da Educação, com a proteção dos nossos estudantes e que atuem com mais entusiasmo na luta para melhorar a qualidade do processo de ensino-aprendizagem.

Como uma organização da sociedade, a escola reflete a cultura social, mas, é lógico, ela existe para também influenciar, e, mais que isso, transformar essa sociedade. Ao reforçarmos a democracia e o diálogo, na escola, temos convicção de que influenciaremos, positivamente, toda a sociedade. Com isso, a escola de Lauro de Freitas ensina, ao mundo, a necessidade do envolvimento, de todos, para a solução de problemas, reforçando a cultura da paz e mostrando que a negociação é o melhor caminho para a resolução de conflitos, fortalecendo o senso de democracia em todas as dimensões das nossas vidas.

Paulo Gabriel Nacif
Secretário de Educação de Lauro de Freitas-BA

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU