NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

sábado, 17 de novembro de 2018

Fábio Vilas-Boas articula ‘alternativa’ para saída de cubanos do Mais Médicos

Foto: Matheus Morais/bahia.ba


O secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, afirmou, que a retirada “abrupta” de cubanos do Programa Mais Médicos fará com que a saúde pública do País seja abatida por um “descalabro”. Ele disse que tentará, em conjunto com gestores de todo o país, uma alternativa à medida.

“A retirada antecipada, abrupta, dos médicos cubanos do programa Mais Médicos, que vinha já há cinco anos sendo conduzido no país, representa uma grave ameaça à sustentabilidade da atenção primária em todo o país, não apenas na Bahia. A Bahia possui mais de 50% dos médicos do programa Mais Médicos de origem cubana e o anuncio da retirada até dia 25 de dezembro trará consequências graves de desassistência, com risco de vida para as pessoas, para as gestantes que estão em pré-natal, para os pacientes diabéticos, hipertensos, portadores de doenças crônicas, que vem sendo atendidos por esses médicos em mais de 300 municípios em toda a Bahia. Portanto, estamos preocupados e estamos em articulação nacional, junto aos demais secretários de saúde dos estados e dos municípios, para que possamos conduzir uma alternativa  a esse descalabro que se abaterá sobre a saúde pública do Brasil”, declarou.

O governo cubano anunciou a retirada de profissionais de saúde em atuação no programa Mais Médicos após declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro. Conforme dados da secretaria, o estado possui 1.522 médicos do programa, que estão alocados em 363 municípios. Deste total, 846 são cubanos.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU