NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Jaz de Koffi Kwahulé”- reflexão sobre a luta das mulheres para quebrar o ciclo da violência

“Jaz de Koffi Kwahulé”- reflexão sobre a luta das mulheres para quebrar o ciclo da violência*
Eu não estou aqui para falar de mim, mas de Jaz”, repetiu como um incansável refrão Haciba Boucenna, atriz francesa, ao interpretar o monólogo “Jaz de Koffi Kwahulé”, nesta terça-feira (27), no Cine Teatro de Lauro de Freitas. O espetáculo, dirigido por Jandira Bauer, da Cia ACTIV’ ART 2, França, relata a história do estupro sofrido por uma jovem mulher. Com o apoio da Prefeitura Municipal, a peça foi trazida a cidade pela Articulação de Mulheres Negras de Lauro de Freitas. O monólogo é uma reprodução de Bauer, escrita originalmente em 1998 por Koffi Kwahulé.

O impacto cênico do espetáculo e a história por si transporta ao espectador uma reflexão da cultura machista e do variado ciclo de violências que mulheres sofrem na sociedade. Jandira Bauer trabalha com teatro desde os anos 80 na França e para o monólogo sobre Jaz, ela conta que a Cia ACTIV’ ART 2 se empenhou com bastante compromisso. “Durante muitos meses entrevistamos pessoas, como advogados, psicólogos e mulheres vítimas de violência para sabermos onde iríamos e como faríamos” contou.

Destacando o monólogo como uma afirmativa do Novembro Negro, Terezinha Barros, coordenadora da Articulação de Mulheres de Lauro de Freitas, enfatizou a luta das mulheres brasileiras contra a violência. “No Brasil conquistamos a Lei Maria da Penha. Aqui no município temos o Centro de Referência Lélia Gonzáles. A luta das mulheres mundo afora é grande e nós não iremos parar”, apontou. O Centro de Referência Lélia Gonzalez atua há mais de 12 anos no acolhimento de mulheres vítima de violência doméstica em Lauro de Freitas.

Naiara Gato, vice-presidente da Associação de Mulheres de Vida Nova, prestigiou o espetáculo e ressaltou a importância de tratar questões sobre violência contra as mulheres em diferentes espaços. “Acabamos de assistir uma temática que atinge todas as mulheres do mundo e principalmente as mulheres negras. Como tratado na peça, a violência alcança a todas, por isso, nós mulheres, estamos sempre em busca de recursos para nos ajudar” conclamou. O espetáculo “Jaz de Koffi Kwahulé” foi apresentado no Cine Teatro pela manhã e noite.


Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU