NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

terça-feira, 6 de novembro de 2018

Primavera Fascista’: canal denuncia ‘censura’ de clipe no YouTube

Foto: Divulgação
A produtora Setor Proibido acusa o YouTube de censurar o clipe da música “Primavera Fascista”, que reúne oito rappers em um manifesto contra o presidente eleito Jair Bolsonaro e ao crescimento da extrema-direita no país. A produção combina frases polêmicas ditas pelo capitão reformado, com rimas contundentes dos artistas capixabas.

O vídeo foi removido logo após atingir a marca de 1 milhão de visualizações. Por meio de nota, o selo informou que considerou a decisão “totalmente arbitrária e sem precedentes”. A música “Primavera Fascista” foi lançada no dia 23 de outubro, três dias antes do segundo turno das eleições.
O YouTube, segundo a produtora, respondeu de forma objetiva que o clipe foi suspenso por violar as “diretrizes” da plataforma.

“Após análise, determinamos que ele viola nossas diretrizes […] Não permitimos conteúdo que encoraje atividades ilegais”, diz a mensagem.
“Idolatrando fascista, apoiando a tortura/ E o povo manipulado quer te por no poder /Eu sou a guerra civil, não temo sua ditadura/E se alguém tem que morrer, então que morra você”, diz um dos trechos da letra, cantado pelo Mc Bocaum.

Em outra parte, o rapper Adkito detona Jair Bolsonaro por sua postura diante à população LGBT e sobre o boato relacionado ao “kit gay”:

“Acha que ser gay é coisa que se ensina/Falou que Haddad criou até um kit/Minha irmã é gay e me ensinou a tratar as mina/E de pequeno já brinquei de Hello Kitty/Nem por isso virei viado, viado/Se fosse por convivência parceiro, já tinha virado”.

A “censura” circulou as redes sociais e muitos fãs do gênero se posicionaram contra a decisão do YouTube. Na tarde desta segunda-feira (5), a empresa disponibilizou novamente no canal do Setor Proibido, o videoclipe da canção, composta por Bocaum, Leoni, Adikto, Axant, Mary Jane (Melanina MCs), Vk MAC, Dudu.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU