NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

sábado, 5 de janeiro de 2019

Seabra: dez feridos no acidente recebem alta; 16 ainda estão internados

Das 26 pessoas feridas em um grave acidente envolvendo uma carreta, um micro-ônibus e dois carros pequenos, no município de Seabra, na Chapada Diamantina, dez já receberam alta. A informação foi divulgada pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), em boletim atualizado às 17h, nesta sexta-feira (4).

O acidente, que aconteceu na manhã de ontem (3), na BR-242, deixou, ainda, seis pessoas mortas - todos passageiros do micro-ônibus. Conforme a Sesab, os dez feridos que já tiveram liberação para retornar às suas casas estavam no Hospital Regional da Chapada, onde outras dez vítimas permanecem internadas

Além deles, cinco feridos, incluindo uma criança, foram transferidos para Salvador, sendo dois deles para o Hospital do Subúrbio e outros três para o Hospital Geral do Estado (HGE). A 26ª vítima está internada no Hospital Clériston Andrade, em Feira de Santana.

A pasta não informou, no entanto, o estado de saúde dos feridos.

O acidente
No momento do acidente, que aconteceu na manhã desta quinta-feira (3), os dois carros, o micro-ônibus e a carreta estavam em um trecho de ladeira na BR-242. Quando a descida acabou e começou uma subida, o carro e o micro-ônibus reduziram a velocidade por causa de um radar.

O caminhão, que vinha logo atrás, acabou perdendo o controle e bateu no fundo do micro-ônibus, que atingiu um veículo modelo Gol branco. O micro-ônibus capotou e passou por cima de um outro carro que estava estacionado, um Celta vermelho. O caminhão parou quando bateu em um muro.

De acordo com o inspetor Glauber Nunes, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que é responsável pelo caso em Seabra, quatro, das seis pessoas mortas, eram da mesma família.  Os mortos foram identificadas como Angeline da Silva Costa, 33 anos, Rosalvo Ferreira da Costa, 60 (pai de Angeline), Thalita Ribeiro da Silva Lopes, 31, Delma Ribeiro da Silva, 55 (mãe de Thalita), Rebeca Silva Oliveira e Simoni Otilia Gomes Silva, cujas idades não foram divulgadas.

Glauber explicou que as famílias ainda não fizeram a liberação dos dois corpos encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Irecê, no centro norte baiano.

“Por isso, ainda não há previsão de sepultamento das vítimas, porque as famílias precisam chegar para reconhecer e liberar os corpos”, destacou. Também não se sabe quando será o enterro das vítimas da mesma família, que foram levadas ao DPT de Jacobina.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU