NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Especialista alerta sobre cuidados com a audição durante o Carnaval

Segundo o médico especialista em audição e coordenador da disciplina de Otorrinolaringologia da Universidade Federal da Bahia (Ufba), professor Edson Bastos, o ouvido humano suporta, no máximo, som de até 80 decibéis, que equivale ao barulho de um liquidificador, 8 horas por dia e com 10 horas de descanso.

“Apesar dos trios emitirem sons muito altos, na faixa de 110 decibéis, no geral a exposição do folião é de poucas horas e com um bom tempo de descanso para a recuperação”, explica Edson Bastos.

Contudo, os foliões que não passam um dia longe da festa é preciso redobrar a atenção, já que o tempo de descanso pode ser menor. À medida que a perda auditiva vai alcançando as frequências da voz humana, o indivíduo passa a perceber a diminuição da audição com solicitações para repetição e, consequentemente, dificuldades de comunicação.

“A perda auditiva induzida por ruído é lenta, progressiva, irreversível, bilateral, inicialmente pouco percebida, porque ocorre primeiro nas frequências agudas, que pouco utilizamos na comunicação no dia a dia. O sinal de alerta é a percepção de zumbidos”, detalha o professor.

Prevenção e tratamento

O médico Edson Bastos alerta que o melhor é não ficar muito tempo próximo ao trio elétrico e curtir afastado, em torno de 10 metros, onde a pressão acústica é menor. Já as pessoas que trabalham durante o Carnaval devem tomar mais cuidados, usando protetores auriculares, bebendo muita água e buscando repouso auditivo por 10 horas entre as noites de festa.

Caso perceba um zumbido ou dificuldade de escutar após a folia momesca, o ideal é procurar imediatamente um médico especialista. O tratamento para estes casos pode ser realizado no Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos (Hupes/Ufba), que tem um ambulatório de cuidado específico.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU