NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Semarh multa empresa que ergueu muro nas margens do Rio Picuaia*

Semarh multa empresa que ergueu muro nas margens do Rio Picuaia*
Equipes técnicas da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), vistoriaram as margens do rio Picuaia na altura do bairro da Itinga, em Lauro de Freitas, na tarde desta terça-feira (12). Acompanhados do gestor da pasta Alexandre Marques, o grupo percorreu uma área crítica onde um muro, erguido pela empresa Mais Galpões à beira das matas ciliares, causa impactos a natureza como a desertificação por conta da retirada de espécies de plantas.
De acordo com Marques, a empresa recebeu notificações e multas da Semarh e tem prazo para a retirada do muro. “Essa é uma APA (Área de Preservação Ambiental), ou seja uma área em que deve ser protegida toda a diversidade biológica e assegurado o uso dos recursos naturais com sustentabilidade. É proibida a construção a menos de 30 metros do curso d´água”, disse.
A empresa também lança no Picuaia, através de uma manilha, água semelhante a esgoto. A Semarh solicitou análise de amostras desta água para confirmar se os dejetos despejados no afluente são poluidores ou se são previamente tratados por Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). “Não tem odor, mas é necessária uma análise mais criteriosa”, pontuou Marques.
A Mais Galpões já havia sido notificada e multada, no ano passado, pela construção do muro em área de preservação, mas recorreu. A invasão da área foi levada ao Ministério Público que também notificou o proprietário da empresa e solicitou a retirada da construção irregular.
LAZER NO RIO
Sentados à beira d’água uma família se refrescava do calor, aproveitando a sombra das árvores e a brisa do local. “Nosso lazer é esse rio”, disse a moradora da região Ana Santos, acompanhada de parentes e amigos que pescavam. “Temos que preservar o Picuaia e aproveitar porque é um rio tranquilo para as crianças brincarem”, completou Teresa Santos.
A equipe flagrou ainda restos de alimentos, materiais plásticos, pneus e isopor boiando no rio. O secretário alerta a comunidade para a necessidade de uma maneira consciente de garantir a diversão respeitando o meio ambiente. “É importante vir para cá com sua sacolinha de lixo e recolher no final da diversão”, alertou.




Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU