NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Servidora acusada de matar ex-marido irá para cela especial no Conjunto Penal de Feira

A servidora pública aposentada do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Gláucia Mara Ottan De Souza Machado e Ferraz, 47 anos, presa no último dia 14 de fevereiro, acusada de planejar e ser a mandante do assassinato do ex-marido, o advogado Júlio Zacarias Ferraz, 43, pode ser transferida a qualquer momento para o Conjunto Penal de Feira de Santana.

A decisão, que foi publicada nesta terça-feira (26) no Diário Eletrônico do Tribunal de Justiça da Bahia, é assinada pelo juiz Gustavo Teles Veras Nunes, da Vara Crime de Santo Amaro, no Recôncavo Baiano, onde o processo tramita.

Em conversa com o CORREIO, o magistrado afirmou que, no pedido de transferência, Gláucia deve ser colocada em uma cela especial, em razão da prerrogativa da função – por ser advogada. O juiz também destacou que, atualmente, a servidora está detida na Cadeia Pública do município do Centro-norte baiano.

No entanto, os advogados de Gláucia, pretendem recorrer do encaminhamento dela ao sistema prisional. Segundo o juiz, eles manifestaram interesse de entrar com um pedido de relaxamento de prisão, solicitando a soltura da servidora pública.

“Caso eles entrem com esse pedido, eu terei de encaminhar ao Ministério Público antes de tomar qualquer decisão”, disse Gustavo Nunes. Ainda segundo o magistrado, não se sabe quando Gláucia vai ser transferida para o sistema prisional, uma vez que o Conjunto Penal ainda não manifestou ciência da decisão.

*Correio

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU