NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

quarta-feira, 6 de março de 2019

Post de Bolsonaro com vídeo obsceno é repercutido na imprensa internacional

A mensagem que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) postou no Twitter com um vídeo que mostra um homem urinando no outro repercutiu também na imprensa internacional. Maior jornal do mundo, o The New York Times destacou que o presidente fez um post com "conteúdo gráfico" para denunciar o Carnaval, festa mais popular do país.
A matéria diz que assessores da presidência não responderam questões que detalhassem quando e onde o vídeo foi gravado, nem como ele chegou à atenção do presidente. "Mais significativamente, o post sinaliza que Bolsonaro vê valor em estimular debates sociais sobre orientação sexual e moralidade que o elevaram ao poder", diz a reportagem. É destacado que Bolsonaro recebeu críticas e apoio. Outras pessoas ouvidas ressaltam a preocupação com o impacto que o post e a controvérsia podem provocar na imagem internacional do país em uma momento em que os investidores estão tentando decidir se vale a pena apostar no país sob o novo governo. 

O britânico "Independent" diz que a mensagem de Bolsonaro é tentativa de desacreditar os protestos contra o presidente durante o Carnaval. “O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, postou um vídeo sexualmente explícito no Twitter em uma aparente tentativa de desacreditar o Carnaval de São Paulo, um festival anual de rua da cidade, que contou com protestos contra sua agenda de extrema-direita”, diz o texto.

O também britânico "The Guardian" intitulou sua matéria com "Bolsonaro, do Brasil, ridicularizado depois de tuitar vídeo explícito do Carnaval". A reportagem diz que o presidente provocou "revolta, nojo e ridicularização" com seu post, que é classificado como uma "aparente tentativa de rebater às críticas que sua administração recebeu no Carnaval deste ano". A matéria descreve os protestos contra Bolsonaro que aconteceram no Carnaval de várias cidades do país. Bolsonaro, diz o jornal, "parece ter levado mal as críticas".

No site da BBC, a reportagem afirma que o post de Bolsonaro "provocou controvérsia". "Críticos dizem que ele está mirando o Carnaval e a comunidade gay em retaliação por conta de protestos contra ele". A matéria diz que Bolsonaro foi criticado e defendido nas respostas à sua mensagem. "Membros da oposição dizem que vão pedir que procuradores investiguem se o presidente quebrou leis de privacidade postando o vídeo", acrescenta a BBC.

O argentino "Clarin" destaca em sua chamada que Bolsonaro compartilhou "um vídeo escatológico e críticas ao Carnaval". "No tradicional Carnaval do Rio de Janeiro, a maioria das escolas destacou suas diferenças com Bolsonaro e seus desfiles apostaram em enviar mensagens de tolerância e respeito à diversidade. A (mensagem) do presidente brasileiro parece uma resposta e essas críticas das das emblemáticas escolas de samba".

O vídeo mostra um homem dançando em uma marquise de um ponto de táxi, usando um jockstrap. Outro homem se aproxima dele em determinado ponto e faz xixi na cabeça do primeiro. Depois, de postar a imagem, Bolsonaro ainda voltou ao Twitter para perguntar o que é "golden shower", que é a prática de uma pessoa urinar na outra.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU