NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

quarta-feira, 31 de julho de 2019

Obras de extensão do sistema metroviário de Salvador e Lauro de Freitas devem começar no 2º semestre


O sistema metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, que alcançou na semana passada a marca dos 371 mil passageiros por dia, vai começar a ser ampliado a partir do início do segundo semestre deste ano. Pelo menos é essa a expectativa da Companhia de Transportes da Bahia (CTB), órgão do Governo do Estado que fiscaliza o transporte.

A licitação foi assinada no dia 30 de abril entre o governador Rui Costa e um Consórcio liderado pela empresa Camargo Corrêa, que está finalizando o projeto de execução para iniciar obras. A vigência de contrato é de 30 meses.

Em entrevista à Tribuna da Bahia, o diretor-presidente da CTB, Eduardo Coppelo, explicou que o Tramo 3, que configura a ampliação do metrô que hoje está em Pirajá para Águas Claras e Cajazeiras, terá quase 5 km de extensão, além de duas novas estações. A principal delas será a implantada em Águas Claras, no mesmo terreno onde será construída o novo terminal rodoviário.

“Haverá ali uma concentração de logística, de transporte de pessoas. Vai ter tanto uma circulação com a rodoviária, quanto com o metrô e os ônibus intermunicipais e municipais. Estamos na fase de detalhar o projeto, o consórcio vencedor está fazendo isso a partir do anteprojeto do Estado. Ainda não temos uma data de início de obras, mas calculamos que seja no início do segundo semestre", disse.

O governador já chegou a informar, em ocasiões anteriores, que pretende fazer da Estação Águas Claras "uma grande estação de integração, sendo a maior do Norte-Nordeste".

A extensão da Linha 1 começará a ser implantada pelo lado esquerdo da Rodovia BR-324, no sentido Salvador-Lauro de Freitas, tendo início no KM-622, em Pirajá, e no KM-616, próximo ao viaduto de Águas Claras. Serão mais 4,7 km de extensão.

Há chances de sistema ser expandido para a Barra e o Campo Grande

E a expectativa é que o sistema metroviário contemple também passageiros que residem em Politeama, Campo Grande, Graça e Barra, com a ampliação da Linha 1 em mais 3 km. Nesta semana foram apresentados os primeiros estudos demandados pela Casa Civil, Sedur (Secretaria estadual de Desenvolvimento Urbano) e CTB. A ampliação, se ocorrer, será a partir da estação Lapa, com até quatro estações subterrâneas, sendo a última situada nas proximidades do Shopping Barra.

"Estamos ainda na fase preliminar de estudo, tanto técnico quanto da parte de viabilidade econômica. Já temos estudos técnicos que mostram a possibilidade de fazer essa expansão, o que ainda não está completo é a questão da avaliação econômica, estamos verificando estudo de demanda", disse o diretor presidente da CTB, Eduardo Copello.

De acordo com estudos realizados pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento do Governo do Estado (Seplan), a ampliação aponta para uma estimativa de fluxo de mais de 117 mil passageiros por dia no novo trecho.

"Os estudos demonstram o fluxo naquela região de grande densidade demográfica. É uma região que já é um polo econômico consolidado e que com a ampliação do metrô ganharia um modal de excelência e alta capacidade. A chegada do metrô nessa região será mais um passo no avanço da melhoria da mobilidade urbana da nossa capital e Região Metropolitana", afirma o secretário de Desenvolvimento Urbano, Sérgio Brito.

Com atuais 33 km de extensão, o sistema metroviário Salvador - Lauro de Freitas tem ainda previsto em contrato uma extensão da Linha 2, que ganharia mais uma estação, após a estação Aeroporto, que seria a estação Lauro de Freitas. No entanto, para que se inicie os estudos para implantação desta, que será a segunda estação no município de Lauro de Freitas, é necessário um gatilho, que é a manutenção da média de seis mil passageiros em horário de pico durante seis meses na estação Aeroporto.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU