NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Agricultores familiares de Caém participam de mutirão e capacitação sobre vacinação de aves

Agricultores familiares da Associação dos Pequenos Agricultores da Fazenda Inácio João, comunidade rural de Índios, município de Caém, Território de Identidade Piemonte da Diamantina, participaram, nesta quarta-feira (30), de um mutirão e capacitação sobre vacinação de galinhas caipiras. A ação é promovida pelo Governo do Estado, no âmbito do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), a partir de acordo de empréstimo com o Banco Mundial.

A iniciativa foi executada pela Cooperativa de Trabalho e Assistência a Agricultura Familiar Sustentável do Piemonte (Cofaspi), organização contratada para prestar assistência técnica e extensão rural (Ater) a associações e cooperativas selecionadas, via editais do Bahia Produtiva, com a finalidade de prevenir possíveis patologias como a gripe, coriza e bronquite infecciosa, em aves.

A atividade ocorreu na propriedade dos agricultores familiares Vilson Gomes e Cristina Barbosa, na comunidade Índios de Caém. Eles trabalham com a criação de galinhas caipiras, com o apoio do projeto Bahia Produtiva. “Para a gente foi muito importante. Com certeza, a cada dia que a gente recebe essas visitas e aprende mais, e é muito bom e proveitoso para criar as galinhas caipiras”.

Durante o encontro foram debatidas práticas e orientações sobre a vacinação e manejo sanitário, ministrado pelo médico veterinário Lúcio Piauhy, apresentando, principalmente, as doenças que acometem as galinhas da região, e a utilização da vacina como método de prevenção, além dos cuidados com a limpeza dos aviários.

“Eu aprendi várias coisas porque eu não sabia o que era vacinar na asa, no peito. Fomos orientados como cuidar dos galinheiros, sempre lavando os bebedouros manter limpo. Ensinou também como preparar as vacinas, quanto tempo tinha de duração de uma vacina para outra. Foi ótimo e eu que trabalho há um ano com criação de galinha para corte. gosto de participar”, ressaltou a agricultora familiar, Marieta Cândida dos Santos.

O médico veterinário Lúcio Moura, que orientou os agricultores sobre a vacinação das galinhas, destacou a importância desse procedimento, para prevenir doenças que acometem as aves e são as principais causas de prejuízos: “As doenças são causadas por vírus e bactérias, e muitas delas não têm cura e nem tratamento. Sendo assim, a prevenção é o melhor remédio e deve ser feita através da vacinação, que segue um calendário que foi explicado para os agricultores, e foi feita na prática a vacina para duas doenças, a coriza infecciosa conhecida como gogo, e também a da bouba aviária que é o caroço. Nós fizemos na comunidade de Serrolândia com a satisfação enorme dos agricultores que ficaram felizes de terem aprendido e disseram que a partir de agora vão começar a vacinar dessa forma, tentar diminuir a presença dessas doenças aviárias.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU