NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Cidades baianas elegem delegados para Conferência Estadual de Ciência e Tecnologia

Democratizar a discussão em torno da nova política estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação. Esta é a proposta do Governo da Bahia, através da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), ao realizar 11 etapas macroterritoriais que antecedem a IV Conferência Estadual de CT&I. Após passar por Serrinha, Eunápolis, Salvador e Ilhéus, nesta quarta-feira (30) foi a vez de Vitória da Conquista, Juazeiro, Feira de Santana e Seabra receberem o evento e elegerem os delegados territoriais de cada região.

Com auditórios lotados, os campus das Universidades Estaduais de Feira de Santana (UEFS) e do Sudoeste da Bahia (UESB) reuniram representantes dos mais diversos segmentos para colaborar com o principal objetivo da Conferência que é a elaboração da nova política estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação. Da mesma forma, os auditórios dos campus da Uneb de Seabra e de Juazeiro também reuniram uma grande quantidade de pessoas interessadas nas temáticas propostas para discussão.

O superintendente de Inovação, Agnaldo Freire, que esteve em Feira de Santana, ressaltou a oportunidade que cada cidadão tem de se manifestar em torno de um tema tão importante. "A estrutura é voltada para dar voz a todo o estado para construir um documento tão importante como a política estadual de ciência e tecnologia. E fazemos tudo com muito satisfação, pois temos certeza que o interior do estado tem muito o que contribuir no direcionamento das ações do setor e por isso é muito relevante concentrar atenção não só na capital, mas em todas as regiões", afirmou.

A descentralização da discussão para além da capital baiana e região metropolitana também foi elogiada pelo reitor da UESB, Luiz Otávio Magalhães, que, na abertura do evento em Vitória da Conquista, tratou a Conferência como um marco histórico. “Nao estamos falando apenas do desenvolvimento da ciência e da tecnologia, mas o desenvolvimento econômico e social da Bahia utilizando as ferramentas de ciência e tecnologia. Essa conferência dá a oportunidade pra que esses atores que aparecem no interior produzindo ciência e tecnologia possam assumir um papel de articulação juntamente com os outros setores. É a geração de um ambiente extremamente favorável”, disse.

Em Juazeiro, Jorge Murilo, representante do Banco do Nordeste, falou sobre o potencial da difusão da tecnologia para compor a nova política do setor. "Nosso banco tem uma linha muito voltada para inovação, por isso a gente participa de discussões territoriais e buscamos parcerias para contribuir com o desenvolvimento local. Na região do Vale, temos parceria com a Uneb e o próprio governo do estado, por isso sabemos que encontros como este ajudam a encontrar meios para desenvolver nossa terra". Na cidade, também estiveram presentes representantes de organizações como a Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

A realização das etapas regionais também foi destacada por Greisielle Andrade, Gerente de Desenvolvimento da Desenbahia, que participou do encontro em Seabra. “Acho importante essas conferências pelo interior do estado para que as pessoas e órgãos possam descrever suas necessidades ligadas à ciência e tecnologia de acordo com cada região”. Já o prefeito do município, Fábio Miranda, pontuou que os eventos demonstram a preocupação do governo do estado em entender as demandas e particularidades de cada território para a criação de soluções efetivas e políticas direcionadas.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU