NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Polo bioenergético e sucroalcooleiro deve gerar 39,2 mil empregos no Médio São Francisco

Um novo Eldorado do setor sucroenergético. Essa é a visão de empresários, agrônomos, agentes de bancos de fomento e de fundos de investimentos que foram conhecer in loco a implantação de um Polo de Desenvolvimento Bioenergético e Sucroalcooleiro, aposta do Governo do Estado para potencializar econômica e socialmente o Médio São Francisco baiano. Uma comitiva de negócios, chefiada pelo vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, João Leão, esteve em Muquém do São Francisco e Barra do Rio Grande, na última semana, para atrair novos investidores para o projeto. O modelo bem sucedido da Agrovale, referência em agricultura irrigada no setor sucroalcooleiro em Juazeiro, também foi visitado.

A projeção é que o polo pode gerar 9,2 mil empregos diretos e mais 30 mil indiretos na região nos próximos anos. A primeira usina de cana-de-açúcar, de um total de 10 previstas para produção de etanol, açúcar e energia de biomassa, está sendo implantada em Muquém do São Francisco, pelo Grupo Paranhos. O protocolo de intenções, assinado com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), prevê investimentos de R$ 107 milhões, com possibilidade de gerar 921 empregos diretos e até 3 mil empregos indiretos.

De acordo com o presidente do Grupo Paranhos, Sergio Paranhos, a usina vai dinamizar a economia regional e elevar até a pauta de exportações do estado. “Além disso, a topografia favorável do terreno, o clima e a tecnologia de irrigação tornam o investimento viável”, afirma. A unidade industrial em implantação, além de já empregar a população local no plantio e na construção da usina, terá capacidade de produzir 1,9 milhões sacas/ano de açúcar, 9,4 mil m³/ano de etanol anidro e 9,4 mil m³/ano de etanol hidratado.

Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU