NOTÍCIAS 24HS

Post Top Ad

Your Ad Spot

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Em missa, devotos de Santo Amaro de Ipitanga aplaudem proposta de retorno de Lauro de Freitas ao antigo nome


Unidos pela fé e devoção, fiéis lotaram a Igreja Matriz de Lauro de e rezaram por bênçãos do padroeiro Santo Amaro de Ipitanga, nesta quarta-feira (15). A celebração eucarística, presidida por Dom Murilo Krieger, arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, também foi marcada pelo anúncio, feito pela prefeita Moema Gramacho, de Projeto de Lei para alterar o atual nome do município de Lauro Freitas para Santo Amaro de Ipitanga, sob aplausos dos devotos.
“Reconhecendo a história do povo deste município, enviarei a Câmara de Vereadores, para aprovação, o Projeto de Lei que defende o nome Santo Amaro de Ipitanga como o fidedigno desta cidade” frisou Moema. Dom Murilo também se manifestou sobre o nome do município. “Ao refletir a história de Santo Amaro de Ipitanga, penso que ele é quem deveria ainda ser o nome desta cidade”.
Em sua homilia, o arcebispo destacou a imagem de Deus como de misericórdia e paciência, sob a perspectiva da vida monástica de Santo Amaro de Ipitanga, um exemplo de virtude e amor ao criador. “O tema dos festejos ao padroeiro - Obedientes à Palavra - é o que nos serve de ensinamento”. A missa em comemoração aos 412 anos de Paróquia também foi concelebrada pelo pároco Juraci Gomes, padres e diáconos da região.
A prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho, foi presenteada pelos paroquianos com um cruzeiro, talhado na madeira do teto original da Igreja Matriz, que passou por reformas no ano passado. “Agradeço ao padre Juraci pela sabedoria em transformar uma relíquia, parte do antigo madeiramento da Igreja, agora em formato de cruzeiro, que estará por diversas casas dos paroquianos” completou a prefeita em gesto de gratidão aos fiéis católicos. Participaram da celebração o senador da Bahia, Jaques Wagner, os secretários de Estado, Nelson Pelegrino e Carlos Martins, o deputado Jacó e autoridades municipais.
Com um cruzeiro e terço pendurados no pescoço, a aposentada Perpetua Silva, 60 anos, agradecia da porta da Igreja o milagre que atribui a Santo Amaro de Ipitanga. “Desde que o padre Juraci passou a administrar aqui, isso há oito anos, eu virei devota do padroeiro de Lauro de Freitas. Agradeço ao santo pela minha recuperação total de um AVC”, disse em tom de alegria.
Ao fim da missa solene, uma carreata em honra a Santo Amaro de Ipitanga percorreu as principais ruas do município. Do lado de fora da Igreja, Maria Odete, 78 anos, observou a saída do andor do padroeiro e a fila de veículos que seguiu em procissão. A devoção ao Santo ocorre há mais de 30 anos na vida da moradora de Vila Praiana.
Os festejos ao padroeiro de Lauro de Freitas serão encerrados na noite desta quarta-feira (15), na Praça da Matriz, com grande show do padre Alessandro Campos, às 20h. O novenário de Santo Amaro de Ipitanga foi iniciado no dia 06. Missas, quermesse e cortejo cultural, estiveram na programação.
Reforma da Igreja
Como destacou padre Juraci Gomes, a reforma da Igreja foi a maior intervenção que o templo já passou durante os seus mais de 400 anos de história. Substituição do telhado e manutenção de todo madeiramento, recuperação do forro, adequação das instalações elétricas e restauração das esquadrias e pintura, fizeram parte da reforma do monumento, realizada pela Prefeitura de Lauro de Freitas, com supervisão do IPHAN. Construída no século XVI, a matriz de Santo Amaro de Ipitanga, um dos mais importantes patrimônios da arquitetura religiosa do país, abriga relíquias de grande valor como os azulejos portugueses e imagens seculares.


Nenhum comentário:

Post Top Ad

Your Ad Spot

MAIN MENU